smltdm.gif (1061 bytes)

 

© Telecomunicações de Moçambique 2000
T D M - DSI


ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA DO EXERCÍCIO

SITUAÇÃO ECONÓMICA

Resultados do Exercício

Resultado Língua do Exercício (10^6contos)

O Resultado Líquido do Exercício em cerca de 87,5 milhões de contos, representa um aumento de 35,7% relativamente ao ano de 1999. Para esta melhoria, foi determinante a evolução positiva, em relação ao ano anterior dos seguintes factores :

  • Do parque da rede fixa (+8%), e da rede móvel ( +317% ).
  • Do tráfego telefónico nacional (+7%) e do internacional (+8%) na rede fixa.
  • Do tráfego telefónico nacional (+169%) e do internacional (+63%) na rede móvel.

Os serviços de tefefone fixo e móvel contribuíram com um acréscimo em cerca de 322 milhões de contos para a evolução positiva das receitas de exploração, sendo a principal razão para um aumento na ordem de 82,7% dos resultados operacionais em 2000.

Demostração de Resultados
Descrição
1998
1999
2000

Resultados Operacionais
Resultados Financeiros
Resultados Extraordinários
Reforço Fundo Social Trabalhadores
Resultados antes dos Iimpostos
Provisão para Iimpostos sobre Lucros

77.574
22.307
-11.583
-12.825
75.473
-26.415

67.223
38.643
6.176
-12.808
99.225
-34.729

122.809
64.470
-34.722
-17.874
-134.683
-47.139
Resultados Líquido do Exercício...
49.058
446.929
838.955

Os resultados obtidos contribuiram para a melhoria verificada nos indicadores de rentabilidade, de onde salientamos a Rentabilidade dos Capitais Próprios fixados em 3,9% no ano 2000, o que representa um aumento de cerca de 28% comparativamente ao índice do ano anterior.

O Resultado Antes de Impostos registou um acréscimo de 35,4 milhões de contos, ascendendo a um valor de cerca de 134,6 milhões de contos em 2000.

Para a melhoria verificada, foi determinante o aumento dos resultados operacionais e financeiros, que compensaram a evolução negativa na rubrica dos resultados extraordinários, devido à depreciação da moeda face ao USD e EURO, as principais moedas no passivo da empresa.

Valores (10^6contos)

Proveitos Operacionais

Os Proveitos Operacionais Líquidos foram superiores aos registados no ano anterior em 463 milhões de contos, um aumento na ordem de 37,7%. Para o crescimento verificado foi essencial um aumento das receitas de exploração na ordem de 358 milhões de contos, essencialmente suportado pelo crescimento das receitas do serviço fixo e móvel.

Proveitos operacionais
Descrição
1998
1999
2000

Receita Bruta de Exploração
Venda de Meios Circulantes Materias
Telefone Fixo
Postos Públicos (Assistidos e a cartão)
Telefone Móvel
Telex
Aluguer de Circuitos
Repartição com Outras Administrações
Outras Receitas

1.034.371
1.170
725.721
31.211
95.011
4.275
19.196
145.915
11.871

1.240.019
1.309
859.438
43.779
162.204
1.841
21.921
145.666
3.861

1.598.336
1.141
1.001.789
54.847
341.793
1.147
30.610
165.559
1.450
Outros Proveitos Operacionais 3.909 64.225 92.475
Trabalhos para a Própria Empresa
Outros Próveitos
Imposto de Circulação
576
3.333
-154.240
21.849
42.376
-76.385
7.956
84.519
0
Proveitos Operacionais Liquidos...
884.040
1.227.858
1.690.812

Ao longo do ano, registou-se uma evolução positiva em todas as principais áreas de negócio da empresa, com a excepção do Serviço Telex (-0,7 milhões de contos) e de Outras Receitas (-2,4 milhões de contos), o que demonstra um correcto direccionamento dos investimentos realizados pela empresa.

Por último e não reflectidas nos proveitos operacionais, vai o destaque para os Proveitos Financeiros obtidos durante o ano em cerca de 100 milhões de contos, onde se reflecte a evolução positiva dos rendimentos das participadas os quais totalizam o montante de 67 milhões de contos, e representa um peso de 67% do total da rubrica em análise.

Repartição de Custos - 2000

Custos Operacionais.

O total dos Custos Operacionais Líquidos do exercício ascendeu a cerca de 1.568 milhões de contos contra cerca de 1.161 milhões de contos do ano anterior. O crescimento verificado em custos operacionais líquidos, (35%) foi inferior ao crescimento e proveitos operacionais, (38%), o que denota um correcto controlo de custos por parte da empresa.

As principais rubricas de custos da empresa e as que mais contribuíram para o aumento dos custos operacionais foram: Outros Custos, (+186 milhões de contos), as Amortizações (+100 milhões de contos), e os Serviços de Terceiros, (+71 milhões de contos).

Custos Operacionais
Descrição
1998
1999
2000

Custo Meios Circ. Mat. Vendi/Cons.
Remuneração aos Trabalhos
Fornecimento de Terceiros
Serviços de Terceiros
Imposto e Taxas
Amortizações do Exercicio
Provisões
Outros Custos

11.491
205.053
41.129
239.982
8.477
181.266
12.512
106.557

7.914
235.143
46.532
256.798
28.572
309.678
100.563
175.435

7.848
297.658
51.242
327.169
50.204
409.711
62.959
361.212
Custos Operacionais Liquidos...
806.466
1.160.635
1.568.002

Na estrutura dos Custos Operacionais da empresa em 2000 salientamos os seguintes aspectos :

  • As Amortizações do Exercício com um peso relativo de 26%, (27% em 1999), como reflexo do aumento do Imobilizado Líquido em 17,6%;
  • Os Outros Custos com o peso relativo de 23%, (15% em 1999 ), onde os custos com o serviço das Listas Telefónicas e Serviço do Móvel contabilizam 91% do total;
  • Os Serviços de Terceiros, com um peso relativo de 21%, (22% em 1999), onde o custo do tráfego internacional representa 31% e a manutenção da rede exterior 29%;
  • A Remuneração aos Trabalhadores com um peso de 19%, (20% em 1999), como reflexo de incentivos praticados pela empresa.

De referir que por prudência a empresa reforçou a provisão para os processos judiciais pendentes em mais 5,4 milhões de contos, fazendo com que a provisão ascenda a cerca de 13 milhões de contos em 2000.