Relatório do Conselho de Administração
Telefone Fixo

O Serviço Telefónico Fixo continua a ser a principal fonte de receitas, sendo em 2001 responsável por cerca de 1.338 milhões de contos de facturação, o que corresponde a 57% do total da Receita Bruta de Exploração e um crescimento próximo de 34% relativamente ao volume facturado no ano anterior (aumento de 17% entre 2000/1999).

Durante o exercício de 2001, a receita teve a seguinte repartição:

•  Tráfego nacional: 69% em 2001, (contra 64% em 2000);
•  Trafego internacional: 19% em 2001 (contra 25% em 2000);
•  Instalação e assinatura mensal: 12% em 2001 (contra 11 % em 2000);

Os indicadores revelam uma tendência de proeminência do tráfego nacional sobre o tráfego internacional facturado, em parte na sequência do programa de rebalanceamento tarifário realizado pela empresa.

Dentre os factores que influenciaram positivamente o aumento da receita deste serviço de telefone fixo destacam-se:
•  Adesão de 3.774 novos assinantes, com o aumento do parque para 89.488 assinantes;
•   Aumento do tráfego nacional em 21%, totalizando 774.761 mil impulsos;
•  Efeito indirecto do aumento do parque da rede móvel para 152.652 clientes.
Foi implementado um projecto, no último trimestre do ano 2001, tendo em vista à revitalização deste produto concentrado em acções para o aumento das vendas nomeadamente o aumento das instalações de novas linhas, e o aumento do tráfego nacional e do internacional.

A oferta do valor criada para os clientes no âmbito deste projecto foi focalizada numa campanha que se concentrou na redução da taxa de assinatura e nas chamadas nacionais no período nocturno em 50%. Especial realce foi dado à extensão do desconto de 50% para as chamadas locais e a oferta gratuita dos serviços suplementares geradores de tráfego.

Para maximizar a utilização do tráfego internacional foi criado um novo serviço, o SAIA (Serviço de Acesso Internacional Automático), que permite aos clientes a realização de chamadas internacionais sem necessidade de intervenção do operador.

Postos Públicos

A empresa continuou com a expansão do serviço de Telefone Público como forma de atingir áreas e população de menores recursos financeiros. O parque de telefones a cartão aumentou para 1.279, um crescimento de 109%, e o de telefones públicos assistidos para 1.826, um crescimento de 46% comparativamente ao parque do ano 2000.

Foram ainda instaladas 50 cabinas contentorizadas ao longo de todo o país, com a sua concentração associada à implementação dos novos feixes de transmissão e das novas centrais instaladas no país, aumentando assim a oferta deste produto às zonas rurais, para um parque de 81 cabinas contentorizadas no final de 2001.

Como resultado, em 2001 a facturação do serviço atingiu cerca de 71,5 milhões de contos, o que representa um crescimento de 30% (aumento de 26% entre 2000/1999).

Qualidade de Serviço

O desempenho da Rede em 2001 foi bastante satisfatório se atendermos ao comportamento dos principais parâmetros inerentes à disponibilidade e qualidade de serviço.

Assim, foram atingidos para as rotas nacionais e internacionais níveis de disponibilidade da ordem de 99,7 %. A fluidez do tráfego medida pela taxa de sucesso de chamadas situou-se em 47,8% para as chamadas nacionais e 53,9 % para as chamadas internacionais.

Os níveis médios de congestionamento nas rotas de nacionais e internacionais situaram-se em 8,2 e 6,7% respectivamente.

A nível da prestação da empresa no atendimento às solicitações dos clientes importa referir o índice de participação de 80 avarias por 100 linhas de rede, das quais foram reparadas 92% em menos de 72 horas, (contra o índice de 79% em menos de 72 horas em 2000). De notar ainda a melhoria na satisfação da procura a qual foi de 67% contra a taxa de satisfação de 54% em 2000.

O índice de reclamações de facturação por mil linhas de rede situou-se em 161 e foram resolvidas 65% destas em menos de 30 dias, sendo a maior parte das reclamações provenientes das comunicações nacionais. Foi efectuado o procurement de um sistema para apresentação da factura detalhada das chamadas nacionais a todos os clientes.

O Tarifário

Com a aprovação pela Comissão Nacional de Salários e Preços, prosseguiu durante o ano de 2001 o ajustamento tarifário para o serviço de Telefone Fixo, que consistiu em termos nominais, num aumento do preço do impulso nacional em 14%, no aumento da taxa de assinatura em 30%, mantendo-se inalterados os preços da taxa de instalação e das chamadas internacionais.

O aumento teve efeito a partir de 1 de Abril de 2001 tendo sido o último dentro do programa de reajustamento tarifário aprovado pelo Governo. Manteve-se o período de desconto de 50% nas chamadas interurbanas, a vigorar a partir das 20:00 horas às 6:00 horas incluindo todo o dia do Sábado, Domingo e Feriados. Foi introduzido o mesmo desconto nas chamadas locais a partir de 1 de Novembro de 2001.

 
© 2001 2002 2003 TDM.Todos os Direitos reservados